Açúcar de Coco, Açúcar Mascavado, Adoçantes Naturais, Bolos e Biscoitos, Canela, Carne, Peixe, Marisco e Ovos, Farinha de arroz Integral, Farinha de Coco, Farinhas, Flocos e Fermentos, Fécula de Batata, Fécula de Mandioca (Polvilho), Fermento para Bolos, ingredientes, Inverno, Manteiga, Maple syrup ou Xarope de ácer, Óleo de coco, Óleos e Gorduras Saudáveis, Ovos, Por Estações do Ano, Psyllium Husk, receitas, Sal Marinho, Sobremesas

Os Meus Sonhos

20 Dezembro, 2018

Quando a Rita Ferro Alvim me perguntou se tinha alguma receita de sonhos que pudesse partilhar na edição de inverno da revista Tribo, em que o tema é ‘Sonho’, eu disse logo que sim! Primeiro, porque gosto muito da revista e é um grande orgulho fazer parte dela, e, em segundo, porque é uma receita que muitos me pedem e já há muitos Natais que ando para a partilhar.

Os sonhos são, nem mais nem menos, bolinhas de massa choux (uma das receitas do meu livro) que são fritas e depois adoçadas.

Embora quase nunca faça fritos em casa, por não serem propriamente saudáveis e por odiar o cheiro que fica em todo o lado, prefiro os sonhos fritos, pois, para além de ficarem iguais aos tradicionais feitos com glúten, o Natal é só uma vez por ano.

Quando se frita, a qualidade e a temperatura do óleo são muito importantes, pois se o óleo estiver muito quente, os sonhos não cozem por dentro; se estiver pouco quente, o óleo entra para dentro dos sonhos.

Em minha casa faço os sonhos fritos e gosto de os servir com açúcar integral misturado com farinha de coco e canela.

Mas se preferir também os pode fazer no forno. Vão ficar mais secos e crocantes, como uns profiteroles, e nesse caso devem ser servidos com uma calda doce.


Ingredientes:

  • 4 ovos médios
  • 60 g de farinha de arroz integral
  • 40 g de fécula de mandioca (polvilho doce)
  • 40 g de fécula de batata
  • 10 g de psyllium husk em pó ou em flocos *
  • ½ colher de chá de fermento para bolos
  • 230 g/ml de água
  • ½ colher de chá de sal marinho
  • 1 colher de chá de maple syrup (xarope de ácer) ou mel
  • 80 g de manteiga sem sal
  • óleo para fritar (óleo de coco neutro ou óleo de girassol)

Para adoçar,

  • 4 colheres de sopa de açúcar integral (coco, rapadura ou mascavado)
  • 2 colheres de sopa de farinha de coco (opcional)
  • 1 colher de sopa de canela em pó

*  Psyllium husk é a casca da semente do psílio. É uma fibra natural solúvel que quando misturada com a água se transforma numa goma com uma consistência muito parecida com a do glúten. Nesta receita este ingrediente é fundamental pois vai dar elasticidade à massa e garantir que o pão não esfarele. Não deverá ser substituído pelas sementes inteiras de psílio. 

Sempre que possível opte por ingredientes biológicos.


Preparação:

  1. Comece por abrir os 4 ovos para uma taça. Bata-os bem com a ajuda de um garfo e, de seguida, retire 140 g para outra taça. Reserve. (Guarde o que sobrou para utilizar noutras receitas)
  2. Noutra taça, coloque a farinha, as féculas, o psyllium e o fermento, e misture bem. Reserve.
  3. Numa panela pequena, coloque a água, o sal, o xarope de ácer e a manteiga. Mexa e leve ao lume até levantar fervura
 e até a manteiga estar completamente derretida.
  4. Retire do lume e junte as farinhas de uma só vez. Mexa bem e volte a colocar em lume médio. Continue a mexer durante
 3 minutos. A massa vai ficar muito peganhenta e elástica e vai começar a soltar-se das paredes da panela. Não pare! Continue a mexer até ao fim do tempo para que a massa fique com a textura certa.
  5. Coloque a massa num processador, ou num liquidificador, 
e deixe arrefecer durante 5 minutos. Depois, ligue o processador e, com ele ligado, vá juntando os ovos batidos reservados (140 g) até a massa ficar com uma consistência totalmente lisa.
  6. Numa panela média ponha o óleo a aquecer. Com duas colheres de sopa vá moldando e colocando os sonhos no óleo quente. Não ponha muitos de cada vez pois crescem bastante em tamanho. Controle a temperatura do óleo que não deve estar nem muito nem pouco quente.
  7. Deixe fritar até estarem dourados por fora e cozidos por dentro, cerca de 8 minutos (prove um para saber se está no ponto).
  8. Retire-os do óleo com a ajuda de uma escumadeira e coloque-os sobre papel de cozinha.
  9. Num prato fundo misture bem o açúcar, a farinha de coco e a canela. Depois de frios, passe os sonhos por esta mistura e sirva-os de seguida.

Se optar por fazer os sonhos no forno, pré-aqueça o forno a 180ºC (sem ventoinha) e coza-os sobre papel vegetal por 45 minutos. De seguida regue-os com uma calda.



(Visited 4.985 times, 8 visits today)

Veja também:

5 Comentários

  • Responder Sílvia 28 Dezembro, 2018 at 9:54

    Olá Sofia, e cá vai mais uma daquelas perguntas típicas 🙂 :
    Há alguma hipótese, ainda que remota 😉 de substituir o polvilho por farinha de araruta?
    Obrigada e boas entradas!

    • Responder Sofia Paixão 7 Janeiro, 2019 at 10:59

      Olá Silvia, sim pode substituir em algumas receitas, nesta ainda não experimentei 🙂

  • Responder Luísa Campos 30 Abril, 2019 at 16:25

    Tentei fazer a receita de sonhos, medi e pesei tudo direitinho mas não resultou. A massa ficou quase líquida. Não sei o que deva fazer

    • Responder Sofia Paixão 30 Abril, 2019 at 16:32

      Olá Luisa, usou o psyllium husk? 🙂

  • Responder Luísa Campos 1 Maio, 2019 at 7:32

    Usei sim

  • O seu comentário

    three × 4 =

    error: Content is protected !!