Menu

Molho de Tomate no Forno

O molho de tomate no forno é um molho que se faz quando o tomate está na época e que pode ser guardado e ser usado ao longo do ano. Gosto de o fazer no forno porque ganha sabores mais intensos e apurados e dá menos trabalho, pois não temos de o estar sempre a mexer.

O molho de tomate fica assim alaranjado porque é feito com o tomate integral, ou seja, com a polpa, com as sementes e com a pele, todos eles muito nutritivos e ao mesmo tempo muito importantes para o sabor final do molho.

É ideal para usar em sopas frias ou quentes, guisados, assados, pizzas, outros molhos e por ai fora.

Para que se conserve durante todo o ano é importante que o guarde, ainda bem quente, em frascos fervidos e que, por cima, coloque azeite de forma a que o molho não esteja em contacto com o ar. Depois, tape logo os frascos e guarde-os num local fresco e escuro da despensa.

Sugiro que faça a receita em duplicado, triplicado ou mais ainda, porque não vai encontrar tomate saboroso como este até ao próximo verão.

Esta é uma das receitas de salgados do meu livro ‘Sem Gluten com paixão’.

 

Molho de Tomate no Forno

Tempo de preparação15 minutos aprox.
Tempo total1 hora 5 minutos aprox.
Para: 2 Frascos de 0,5 L

Ingredientes:

  • 1 kg de tomate inteiro (cortado em quartos ou oitavos)
para a marinada,
  • 7 c. sopa de azeite extravirgem
  • 2 dentes de alho picados
  • 8 folhas de manjericão
  • 1 c. sopa de mel (ou de xarope de ácer)
  • 1 c. chá de sal marinho
  • pimenta-preta moída a gosto

Preparação:

  • Pré-aqueça o forno a 180ºC.
  • Numa taça grande, coloque todos os ingredientes da marinada e misture-os bem.
  • Junte o tomate cortado (com a pele e as sementes) e envolva-o muito bem na marinada com a ajuda de uma colher.
  • Coloque num tabuleiro de forno previamente forrado, ou não, com papel vegetal e leve ao forno durante cerca de 40 a 50 minutos ou até começar a caramelizar.
  • Retire do forno e coloque num processador, ou liquidificador, e bata até obter a textura desejada. Retifique os temperos.
  • Coloque em frascos de vidro, previamente fervidos e deite um pouco de azeite por cima para que o molho não fique em contacto com o ar. Tape o frasco enquanto o molho estiver ainda bem quente para que crie vácuo. Guarde-os num local fresco e escuro da despensa.
  • Depois de abertos, conserve-os no frigorífico.

Sempre que possível opte por ingredientes biológicos.

 
 
 
close

Subscreva a newsletter e fique a par de todas as novidades!

6 Comentários

  • Rita Sousa
    16 Abril, 2020 às 17:14

    Boa tarde.

    O molho pode ser congelado?

    Obrigada e parabéns pela receita

    Resposta
    • Sofia Paixão
      28 Abril, 2020 às 20:14

      Olá Rita, sim pode mas a ideia é guardar em frascos na despensa, aguentam cerca de um ano 🙂

      Resposta
  • Cristiane Rondon de Moustier
    23 Abril, 2020 às 12:24

    Maravilha vc faz aulas de cozinha ?

    Resposta
    • Sofia Paixão
      28 Abril, 2020 às 20:19

      Olá Cristiane, sim faço workshops e cursos presenciais e online 🙂

      Resposta
  • Manuela Oliveira
    4 Agosto, 2020 às 17:56

    Já fiz compotas com este método dos frascos fervidos e não deu certo…ganhou bolor????
    Não sei o que fiz de errado…por isso tenho receio que aconteça o mesmo….
    Obrigada pela receita!

    Resposta
    • Sofia Paixão
      6 Agosto, 2020 às 12:31

      Olá Manuela, o importante é cobrir o molho com o azeite para que não fique me contacto com o ar e não crie bolor 🙂

      Resposta

Deixe um comentário

error: Content is protected !!